quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Somo Todos Africa

Ó tu Africa, terra mil vezes querida
Um dia levaram uns africanos
Eis, minha bisavó, meu bisavô
Era Maria Rosa , pai João Araújo

Corre o sangue em mim dos meus queridos
Esta morada de cores me fortalece
De feitos de valentia, templo de vitórias
Dos guerreiros, merecedores de horarias

Então sempre levantarei os olhos
Para os céus em pensamentos
Cantarolando a canção " Mama Africa"
Vibrando em mim com gratidão

Aqui sua bisneta se envaidece
Aqui converte em puro amor
Mãe Joda, como eu chamava minha bisavó
Tenho consciência da minha miscigenação.

Varenka de Fátima Araújo

Salvador - Bahia - Brasil

0 comentários:

Postar um comentário